quarta-feira, 20 de maio de 2015

Lançamentos literários editora record (maio)




                         
O segundo volume da série Departamento Q do autor que já vendeu mais de 10 milhões de exemplares no mundo todo


Ao retornar das férias, o detetive Carl Mørck, do Departamento Q, encontra em sua mesa os arquivos do caso Rørvig. O caso não havia sido encerrado? O assassino dos dois irmãos mortos na casa de veraneio não se entregara nove anos depois do crime? Quem teria colocado aqueles arquivos ali? Alguém parece querer que o caso seja reaberto e Carl Mørck morde a isca. 

As pistas que encontra levam o detetive à alta-roda, ao mundo do mercado de ações, da indústria da moda e da cirurgia plástica. E também às sarjetas mais imundas e sinistras de Copenhage, onde conhece Kimmie, uma moradora de rua atormentada por vozes e que precisa roubar para viver. Kimmie parece estar sempre fugindo. E de fato está. Três poderosos homens estão atrás dela e não medirão esforços para encontrá-la, pois Kimmie parece saber algo capaz de ameaçar o futuro deles. Algo que pode ter a ver com o caso antes encerrado, mas que, infelizmente para os três, acaba de ser reaberto pelo incansável detetive Mørk. 
• “A nova sensação do thriller nórdico.” – The Times
• Os livros de Jussi Adler-Olsen já foram traduzidos para mais de 40 idiomas.
• O primeiro da série, A mulher enjaulada, foi lançado pela Record em 2014.
• A caça, assim como A mulher enjaulada, foi adaptado para o cinema e foi sucesso de bilheteria na Europa em 2014.

O primeiro amor, a inocência perdida, e a beleza que pode ser encontrada até nas circunstâncias mais perversas
Sphinx e Cadence — prometidos um ao outro na infância e envolvidos na adolescência. Sphinx é meiga, compassiva, comum. Cadence é brilhante, carismático — e doente. Na infância, ele deixou uma cicatriz nela com uma faca. Agora, conforme a doença de Cadence progride, ele se torna cada vez mais difícil. 
Ninguém sabe ainda, mas Cadence é incapaz de ter sentimentos. Sphinx quer continuar leal a ele, mas teme por sua vida. O relacionamento entre os dois vai passar por muitas reviravoltas, até chegar ao aterrorizante clímax que pode envolver o sacrifício supremo.



O autor de O leitor desvenda a complexa natureza humana em sete contos
Descobrir os meandros do comportamento humano e como somos capazes de conviver com as mentiras da vida — ou, pior, com as verdades — é o fio condutor dos contos de Bernhard Schlink em Mentiras de verão, todos extremamente diretos e melancolicamente belos.
“O dia em que ela parou de amar os filhos...” Assim começa a história de uma mulher que, já idosa, percebe que o sentido da a vida se perdeu. Então, com a ajuda de uma das netas, começa uma inconsciente busca por seu passado, o que a faz reencontrar o homem que amou quando era estudante universitária. Um amor correspondido, arrebatador. Teria ela então tomado a decisão errada? 
Por que um jovem pai tenta manter a esposa e a filha isoladas do mundo? O que leva alguém que ama a mentir com frequência à pessoa amada? O que fazer quando uma mentira é de tal modo interiorizado que se torna uma verdade? E como nos libertamos das amarras que nos prendem ao passado quando um novo amor promete grandes mudanças? 





5 décadas da história do Irã num romance proibido arrebatador
Adolescente na Teerã pré-revolucionária, Massoumeh é uma menina comum, apaixonada pelos estudos. A caminho da escola, ela conhece um homem por quem se apaixona — mas, quando seus familiares descobrem as cartas que ele lhe escreve, Massoumeh é apontada como uma desonra para a família. Como consequência, a jovem leva uma surra violenta do irmão autoritário, e seus pais a obrigam a se casar às pressas com um homem que ela nunca viu. 

Os anos que se seguem ao casamento de Massoumeh revelam-se transformadores para o Irã. Hamid, seu marido, é um dissidente marxista, perseguido primeiramente pelo regime opressor do Xá e depois pelos fundamentalistas que ele próprio ajuda a chegarem ao poder. O destino de Massoumeh, até então ditado pela lealdade à família e à tradição islâmica, passa a ficar atrelado às mudanças radicais no país.
'O livro do destino' abrange cinco décadas turbulentas da história do Irã, em que prevaleceu a repressão, o abuso, a miséria e a privação. É uma história intensa sobre amizade e paixão, medo e esperança — e uma rara visão interna da sociedade iraniana.






O que você faria se pudesse prever o futuro, mas ninguém acreditasse?
Cassandra Katzenberg, de 17 anos, nunca teve uma vida normal. Sem lembranças de sua existência até os 13 anos, quando seus pais faleceram em um atentado no Egito, a jovem é considerada excêntrica, até mesmo louca, por todos à sua volta. Principalmente após começar a ter visões do futuro, tal qual sua homônima da mitologia grega, prevendo grandes tragédias para a humanidade com uma assustadora riqueza de detalhes.
Determinada a recomeçar sua vida em outro lugar, a jovem Cassandra Katzenberg foge da escola onde estudava, levando consigo um misterioso relógio que calcula sua probabilidade de morrer dentro de cinco segundos. Na fuga, encontra uma aldeia onde pessoas banidas da sociedade vivem em um verdadeiro Estado livre e independente. É ali que suas premonições finalmente serão ouvidas, e encontrará aliados com os quais poderá contar na tentativa de salvar o mundo das tragédias iminentes
 que somente ela tem conhecimento.


Clara acaba de descobrir a traição do marido. Com dois filhos pequenos e a baixa autoestima que a consome, ela vê sua vida mudar drasticamente.
Bernardo é apaixonado por Clara desde a adolescência. Agora ele tem a chance de conquistá-la e mostrar que os dois devem finalmente ficar juntos. Mas enquanto Bernardo é preenchido por certezas, o coração de Clara é inundado por traumas.
Como viver o presente quando o passado não deixa você olhar para frente? Será que um coração despedaçado pode recuperar a capacidade de amar? E o mais importante: como se entregar de corpo e alma quando não se consegue amar nem a si mesma?
Em O descompasso infinito do coração, Bianca Briones mostra que o verdadeiro amor pode resistir a cada obstáculo que a vida lhe impõe. Uma história intensa e comovente de segredos, paixão e amizade. É a última chance de dois corações que cansaram de viver separados






Através da saga de uma mãe em busca de um bom partido para a filha, Vikram Seth recria a vida na Índia pós-colonial, um país que tenta reunir diferentes religiões e línguas sob uma identidade nacional. Neste primeiro volume, somos apresentados a quatro famílias que ilustram a sociedade indiana da época - os elitistas Kapoor, os excêntricos e intelectuais Chatterji, os tradicionais Khan e os urbanos Mehra. É neste cenário que Lata precisa escolher seu futuro marido. Os pretendentes se apresentam, mas somente um deles se casará com a jovem - por amor ou por persuasão materna.


 As filhas de Scarlet estavam à uma hora de distância do pai no dia em que o mundo acabou. Nate, um recente pai solteiro, está tentando encontrar um lugar seguro para ele e sua filha a fim de superar o horror em torno deles. Mirando, uma jovem universitária, luta através da rodovia congestionada com sua irmã e seus namorados para chegar no rancho isolado de seu pai. Red Hill é um intenso New Adult dramático, contado a partir da visão de cada um dos personagens e de como eles lutam para sobreviver e, finalmente, encontrar o caminho para o outro..

Em outubro de 1984, um avião da Wapiti Airlines bateu contra as árvores e a neve de um canto remoto do gelado e pouquíssimo povoado norte do Canadá. Da tripulação de dez pessoas, apenas quatro homens sobreviveram ao acidente aéreo: o piloto, um político, um policial e um criminoso. O policial foi o responsável pela grave infração de tirar as algemas do criminoso sob sua custódia antes da decolagem. Tal escolha se mostrou decisiva, uma vez que o criminoso foi quem conseguiu deixar a aeronave com menos ferimentos, e pôde ajudar os demais a se salvarem e se organizarem para enfrentar a madrugada que sucedeu aos acontecimentos, antes de serem resgatados. A autora, Carol Shaben, é filha do político que estava entre os sobreviventes, e fez sobre esta incrível história um uma inesquecível narrativa.





Birdie Cousins é uma mulher que se orgulha de estar sempre preparada para todas as eventualidades, mas o telefonema da sua filha Chess, a anunciar que rompeu o noivado nas vésperas do casamento, é algo que nem ela poderia prever. Este é apenas o primeiro sinal de que o verão será um período de grandes revelações, ao qual se seguem notícias bem mais trágicas, que levam Chess a entrar numa espiral de desespero. Com o intuito de ajudar a filha, Birdie leva-a para a casa de família na bela e rústica ilha de Tuckernuck, ao largo da costa de Nantucket, juntamente com a filha mais nova, Tate, e a sua própria irmã, India. Aqui, cada uma delas pensa escapar aos seus problemas; mas quando irmãs, filhas, ex-amantes e segredos bem guardados se juntam numa ilha remota, o que poderia parecer uma fuga pacífica transforma-se em algo mais…


O que achou do post ?
                       Deixe sua opinião nos comentários e dicas para próximos posts :D

6 comentários:

  1. Ótimas dicas de livro, estou super ansiosa por: "Matando Borboletas".
    Beijos! <3
    http://www.facetasdacarol.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com certeza é um ótimo livro, obg pela visita, bjs :3

      Excluir
  2. Eu fiquei curiosa pra saber mais do matando borboletas hehe, parece ser um ótimo livro!
    Beijokas da Camila e Carol
    http://www.vamospapear.com/

    ResponderExcluir
  3. Sim, parece ótimo mesmo, bem misterioso... hahaha bjs

    ResponderExcluir
  4. Nooossa, parecem livros ótimos! *-*
    Vontadezinha de sair correndo para comprar haha
    Parabéns pelo blog, sucesso pra você!
    Bjão!
    www.dowhatyous2.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com certeza serão sucesso na certa!
      Obg ^^ Sucesso pra você também bjs

      Excluir

Deixe seu comentário! :)